Notícias

‘Único arrependimento é não ter dado na cara desse babaca’, diz Neymar após expulsão

Horas após alegar ter sido vítima de racismo em jogo do Campeonato Francês, Neymar atacou o espanhol Álvaro González nas redes sociais, neste domingo. “Único arrependimento é não ter dado na cara desse babaca”, escreveu o astro do Paris Saint-Germain, após a derrota por 1 a 0 para o Olympique de Marselha, pela terceira rodada.

Pouco depois, Neymar voltou a fazer um desabafo nas redes. Ele reclamou do árbitro de vídeo por causa de sua expulsão após a confusão entre vários jogadores dos dois times. “VAR pegar a minha ‘agressão’ é mole. Agora eu quero ver pegar a imagem do racista me chamando de ‘mono hijo de… (macaco filha da…) Isso eu quero ver! E aí? Carretilha você me pune. Cascudo sou expulso. E eles? E aí?”, questionou Neymar.

As publicações do astro brasileiro ganharam grande repercussão no Twitter. O volante Felipe Melo, do Palmeiras, mostrou apoio a Neymar. “Fez bem, pena eu não jogar contra esse racista de m…!!”, escreveu.

Álvaro González usou as redes sociais para se defender. “Não existe lugar para o racismo. Carreira limpa e com muitos companheiros e amigos no dia a dia. Às vezes há que se aprender a perder e assumir no campo. Três pontos incríveis hoje”, escreveu o jogador espanhol, junto com uma foto ao lado de vários companheiros do Olympique de Marselha, brancos e negros.

Neymar respondeu González. “Você não é homem de assumir teu erro, perder faz parte do esporte. Agora insultar e trazer o racismo pra nossas vidas não, eu não estou de acordo. Eu não te respeito! Você não tem caráter! Assume o que tu fala meu irmão… Seja homem, rapaz! Racista”, criticou o brasileiro.
O PSG foi mal em sua segunda partida no Francês. Além da derrota, o time parisiense teve vários expulsos em confusão no fim, incluindo Neymar. Em seu primeiro jogo nesta temporada, já que estava em isolamento após ter sido diagnosticado com o novo coronavírus e desfalcou o time na estreia, o atacante brasileiro teve forte discussão com o zagueiro González e o acusou de injúria racial.

Ainda no primeiro tempo, em lance aos 37 minutos, Neymar foi até o quarto árbitro para dizer “racismo não!”, referindo-se a González, embora não seja possível saber se ele havia sido o alvo da ofensa ou outro jogador do PSG.

González disse ter sido alvo de uma cusparada do argentino Di María, que afirmou ter sido ofendido pelo defensor espanhol. O zagueiro negou que havia cometido injúria racial e pediu que o VAR fosse utilizado. Na ocasião, o árbitro Jêrome Brissard não puniu ninguém.

TERRA

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design: John Carlos
Programação: Caio Vidal
Suporte: Agi Comunicação
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!