Arquivos:

UFRN

UFRN adia retomada do período letivo para 8 de setembro

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) adia a retomada do período letivo 2020.1 para o dia 8 de setembro.

O adiamento foi necessário porque o programa de pacote de dados da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP)/Ministério da Educação (MEC) não estará implementado na data prevista para o início das aulas da Universidade.

Nesse sentido, além do auxílio instrumental para aquisição de equipamentos, a UFRN vai também disponibilizar apoio financeiro para custear a contratação de internet dos estudantes prioritários da assistência estudantil.

Blog do BG
Currais Novos » UFRN

Conselho da UFRN aprova proposta de Faculdade em Currais Novos

A diretora do Ceres, Sandra Kelly de Araújo, considerou que a aprovação de hoje é fruto de décadas de sonhos e anseios da comunidade de Caicó e de Currais Novos

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da Universidade Federal do Rio Grande do Note (UFRN) aprovou, nesta terça-feira (4), a proposta de criação da Faculdade de Engenharia, Letras e Ciências Sociais do Seridó (FELCS), por desmembramento do Centro de Ensino Superior do Seridó (Ceres). A decisão tem o objetivo de fortalecer o campus de Currais Novos em suas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

De acordo com a UFRN, a aprovação da proposta da FELCS se deu após uma antiga discussão sobre a reestruturação do Ceres Currais Novos, para criação de uma nova Unidade Acadêmica Especializada, “com o intuito de dar identidade, distinguindo a Faculdade dos demais campi da UFRN, considerando sua história e sua relevância regional; de conquistar autonomia administrativa e financeira; de ampliar a oferta de cursos de graduação e de pós-graduação; entre outros objetivos”.

Nesse sentido, a FELCS construirá uma identidade voltada, especialmente, para a área das Engenharias, visto que está em trâmite a pactuação de vagas para o curso de Engenharia de Produção, bem como irá manter cursos na área de Letras e Ciências Sociais.

A diretora do Ceres, Sandra Kelly de Araújo, considerou que a aprovação de hoje é fruto de décadas de sonhos e anseios da comunidade de Caicó e de Currais Novos, por concretizar um avanço no processo de interiorização do ensino público superior. Para o vice-diretor do Ceres, Alexandro Teixeira Gomes, a aprovação é um marco histórico para a UFRN, confirmando o compromisso institucional com a interiorização.

Ainda segundo a UFRN, a proposta de criação da Faculdade de Engenharia, Letras e Ciências Sociais do Seridó (FELCS) ainda passará pelo Conselho de Administração (Consad) e pelo Conselho Universitário (Consuni).

Campus Currais Novos

Até a aprovação da proposta da Faculdade de Engenharia, Letras e Ciências Sociais do Seridó (FELCS), a estrutura do Ceres Currais Novos é composta por dois departamentos – Departamento de Letras (DLC), que abriga dois cursos de licenciatura (Letras Português/Inglês e Letras Língua Espanhola) e um curso de Mestrado Profissional; e o Departamento de Ciências Sociais e Humanas (DCSH), que abriga dois cursos de bacharelado, Administração e Turismo.

No âmbito da pós-graduação stricto sensu, há o Programa (em rede nacional) de Mestrado Profissional em Letras, além de sediar um Polo de Ensino a Distância, com a que oferta de nove cursos de licenciatura (Ciências Biológicas, Educação Física, Física, Geografia, História, Letras, Matemática, Química e Pedagogia).

Blog do Ismael Medeiros
UFRN

UFRN produz quase 5 mil litros de álcool 70% para unidades de saúde

Foto: Divulgação

Com números crescentes de contágio em todas as regiões do Brasil, a epidemia causada pela Covid-19 demanda uma série cuidados e esforços da população e das instituições. Além daquelas individuais, como a permanência em casa sempre que possível e a limpeza frequente das mãos, uma medida essencial é a manutenção de ambientes em locais públicos com circulação de pessoas, a exemplo de unidades de saúde, transportes e mercados.

Para todos esses cuidados, o álcool se apresenta como elemento central. Nesse sentido, a UFRN tem desenvolvido papel importante no provimento desse produto nos serviços de saúde pública estaduais e municipais Rio, bem como em suas próprias unidades, incluindo os hospitais universitários.

Em uma frente, Núcleo de Pesquisa em Alimentos e Medicamentos (Nuplam). Com mais de 4 mil L distribuídos, o Nuplam atende os hospitais ligados à UFRN, a Diretoria de Atenção à Saúde do Servidor (DAS) e a Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap).

UFRN

UFRN adquire kits e começa a testagem para Covid-19

Foto: Divulgação

A UFRN começou a realizar nessa quarta-feira (26), testes para detecção do Covid-19 em pacientes do estado. Foram adquiridos kits para realização de três mil exames com recursos próprios da instituição e do seu Instituto de Medicina Tropical (IMT).

Seguindo o protocolo do Ministério da Saúde (MS), todas as amostras estão sendo coletadas pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Lacen/RN) e, em seguida, testadas no IMT e no Departamento de Análises Clínicas e Toxicológicas (DACT). Desde a semana passada, o DACT já estava atuando na identificação de arboviroses e outras infecções respiratórias para reduzir a demanda do Lacen, que precisa concentrar sua força de trabalho nos exames de detecção do novo vírus.

UFRN

Startup da UFRN produz máscaras para doar a instituições e profissionais de saúde

Foto: Divulgação/UFRN

Diante da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), gestos de solidariedade são vistos em várias áreas da sociedade. Desta vez, a iniciativa partiu de empresários da Void3D, startup potiguar especializada na confecção de produtos por impressão 3D.

A empresa decidiu produzir e doar máscaras de proteção contra o vírus para instituições e profissionais da saúde empenhados na contenção e tratamento da doença.

A startup é vinculada à Inova Metrópole, a incubada sediada no Instituto Metrópole Digital (IMD) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Para viabilizar a produção, 10 impressoras da empresa foram reservadas para a confecção das máscara.

Agora os profissionais solicitam o apoio da sociedade com a doação de valores que deem suporte à iniciativa. Para participar, o interessado poderá se cadastrar por meio deste link. Até a publicação desta matéria, o grupo já tinha arrecadado mais de R$ 13 mil com um total de 175 apoiadores. A meta é chegar aos R$ 50 mil.

“A Void3D está disponibilizando toda a infraestrutura para a confecção dessas máscaras e pede o auxílio de todos para que continuemos com as doações”, comenta Arthur Andrade, diretor da startup. As máscaras são feitas para serem usadas em conjunto com a versão de tecido, de modo a evitar que gotículas de saliva cheguem ao rosto de quem a usa.

Até o momento, a startup já conseguiu produzir pouco mais de 160 máscaras de proteção. Esses produtos estão sendo confeccionados com o apoio de profissionais de saúde especializados, de maneira a aumentar a eficiência na proteção do usuário contra a propagação do coronavírus. Ao longo da semana, mais aprimoramentos serão feitos para aumentar a eficácia dos equipamentos.

Segundo Arthur Andrade, a ação contemplará diferentes instituições de saúde da capital, como os hospitais Giselda Trigueiro e Walfredo Gurgel, além de maternidades e profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A impressão das máscaras também conta com o apoio de outras instituições, como a BlinDog – startup da Inova Metrópole especializada na criação de produtos para cachorros cegos –, laboratórios da UFRN e demais pessoas que utilizam essa tecnologia em casa.

Respiradores

Além das máscaras de proteção, os empreendedores também estão pesquisando formas imprimir respiradores – itens essenciais para tratar casos graves da Covid-19. Esse trabalho está sendo desenvolvido em parceria com pesquisadores da UFRN, que se empenham no estudo e desenvolvimento desses equipamentos via impressão 3D.

“Como essa parte da iniciativa ainda está em fase de pesquisa, decidimos circular somente as máscaras, até o momento. Mas acreditamos que é somente uma questão de tempo para que esses respiradores estejam prontos e sendo utilizados”, explica Andrade.

UFRN

UFRN, UFERSA e IFRN suspendem aulas por tempo indeterminado

Salas de aulas param durante o Coronavírus – Foto: Divulgação

O vice-reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Hênio Miranda, anunciou nesta terça-feira (17), em pronunciamento na Universitária FM, a suspensão das aulas na instituição por tempo indeterminado por causa do novo coronavírus.

UFRN

UFRN suspende aulas por tempo indeterminado

O vice-reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Hênio Ferreira, anunciou nesta terça-feira (17), em pronunciamento na Universitária FM, a suspensão das aulas na instituição por tempo indeterminado por causa do novo coronavírus.

Na segunda-feira (16), a UFRN havia decidido que não iria modificar o calendário acadêmico, após uma reunião com o Comitê Covid-19 da UFRN, que é composto por especialistas.

RN

No Rio Grande do Norte, o número de casos suspeitos subiu de 14 para para 33 nas últimas horas.

O número foi atualizado nesta manhã, em boletim epidemiológico publicado pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). De acordo com o órgão, o Estado segue com apenas 1 caso confirmado da Covid-19, cuja paciente não apresenta mais os sintomas da doença.

Agora RN
UFRN

UFRN autoriza ensino à distância para alunos e professores em grupo de risco

Campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – Foto: Divulgação

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) publicou nesta segunda-feira (16) uma portaria em que autoriza que professores com mais de 60 anos, gestantes, lactantes ou com doenças crônicas impeditivas deem aula por ensino à distância. Os estudantes que estão nas mesmas condições também devem aderir ao ensino à distância.

A portaria nº 445/2020-R, assinada pelo reitor da instituição José Daniel Diniz Melo, é válida pelos próximos 60 dias e serve como medida de precaução ao novo coronavírus (Covid-19). No RN, o primeiro caso foi confirmado na quinta-feira passada.

O documento também autoriza o teletrabalho para servidores nas mesmas condições de professores e alunos. A publicação frisa, no entanto, que seja assegurada a quantidade mínima de servidores para o funcionamento dos serviços essenciais do setor.

UFRN

Sem energia elétrica, UFRN suspende aulas pela manhã nesta sexta (13)

Campus central da UFRN, em Natal

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) suspendeu as aulas na manhã desta sexta-feira (13) por causa da falta de energia elétrica em toda a área do campus central.
Em nota, a reitoria da UFRN informou que está sendo realizado um serviço na subestação elétrica, que sofreu infiltração decorrente das últimas chuvas.

“Tão logo seja resolvido o problema, a situação será normalizada”, concluiu a instituição.

Saúde » UFRN

Coronavírus: UFRN auxilia o estado com medidas de emergência

Desde que surgiram os primeiros casos do novo coronavírus (Covid-19) no mundo, em dezembro do ano passado, a UFRN tem se movimentado no sentido de ajudar o estado a enfrentar esse problema. A Universidade, por meio do Departamento de Infectologia (Dinfec), auxiliou na elaboração do Protocolo Clínico para Manejo de Pacientes, que dispõe sobre todos os procedimentos adequados para o atendimento de pacientes afetados pelo coronavírus. Nessa quinta-feira, 27, a Secretaria de Saúde Pública (Sesap) divulgou a existência de cinco casos suspeitos no RN.

O infectologista e professor do Dinfec, André Prudente, diretor do Hospital Giselda Trigueiro, referência para o atendimento de doenças infecto-contagiosas, é atualmente a principal fonte para falar sobre o assunto. No último dia 17, ele coordenou uma capacitação sobre o Covid_2019 para profissionais da saúde. A aula aconteceu no auditório do Instituto Internacional de Física (IIF/UFRN), que depois foi disponibilizada na plataforma digital da Sesap. Para quem tiver interesse em conhecer mais sobre o assunto, acesse aqui.

A UFRN tem colaborado ainda por meio da divulgação de medidas a serem tomadas pela população para evitar que a contaminação se espalhe. Spots de rádio foram produzidos pela Superintendência de Comunicação (Comunica), em parceria com a Secretaria de Saúde Pública, para serem distribuídas às rádios do estado. A parceria é extensiva para realização de outras mídias e processos comunicativos.

Sinais, sintomas e cuidados

Apesar de muito se falar sobre o novo coronavírus, ainda se sabe pouco sobre ele e ainda não foi produzida nenhuma vacina preventiva. O Governo do RN divulgou uma lista de documentos para tirar dúvidas e informar acerca do Covid-19, o que inclui quais procedimentos adotar, de acordo com as recomendações internacionais, e como se propaga o coronavírus.

Segundo o Protocolo Clínico, os sinais e sintomas mais comuns provocados são febre, tosse, dor na garganta, congestão nasal, dor de cabeça, mal-estar e dores musculares. Pessoas com baixa imunidade, idosos e crianças podem apresentar quadro atípico que pode evoluir para infecção do trato respiratório inferior e pneumonia grave.

O Protocolo prevê internação em caso de complicação clínica. Os pacientes com suspeita de infecção viral devem ser orientados a permanecerem em domicílio até que os sintomas passem. Os cuidados gerais são idênticos ao de qualquer doença de transmissão aérea: higienizar as mãos com frequência, evitar contato com pessoas que apresentem sintomas respiratórios e cobrir boca e nariz ao tossir.

Com informações da UFRN

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design: John Carlos
Programação: Caio Vidal
Suporte: Agi Comunicação
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!