Notícias

Relatório na Alerj defende continuidade do processo de impeachment de Witzel

Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo

O relatório da comissão de impeachment do governador afastado do RJ, Wilson Witzel (PSC), concluiu pela continuidade do processo. O relator é o deputado estadual Rodrigo Bacelar (Solidariedade). Nas 77 páginas, ele recomenda que o processo — que decidirá se Witzel será destituído do cargo ou não — siga na comissão especial instalada na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

A denúncia aponta supostas irregularidades como a revogação da desqualificação da Organização Social Instituto Unir Saúde e superfaturamentos em meio à pandemia.

“Os fatos demonstram a não mais poder a supremacia do interesse privado sobre o público, o descaso com a vida e o oportunismo com a desgraça”, escreve Bacelar. O relator escreve que não há explicação para o pagamento de “vultuosos valores a uma empresa que foi punida por comprovadamente não prestar o serviço em sua plenitude” e aponta “fortes indícios de dano ao erário”.

O relatório diz ainda que, na opinião de Bacelar, o governador abriu mão “de todos os mecanismos de controle” para “agir dolosamente contra os interesses públicos” e em benefício de alguns empresários.

O relatório deverá ser publicado no Diário Oficial desta terça-feira (15). Na quinta (17), a comissão, com 25 deputados, deve votá-lo. A análise em plenário deve ficar para a semana que vem.


Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design: John Carlos
Programação: Caio Vidal
Suporte: Agi Comunicação
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!