Arquivos:

Gargalheiras

Barragem Gargalheiras passou dos 25% de sua capacidade hídrica

barragem Gargalheiras chegou a 25% de sua capacidade – Foto: Redes Sociais

Na manhã desta quarta-feira (25) Gargalheiras passou dos 25% de sua capacidade hídrica.

Seu volume atual já chaga a 11.240.352m³, num total de 25,30%. Para atingir sua lâmina, falta 5,96 metros.

A esperança é que o Gargalheiras receba muita água ainda este ano, haja vista que as fortes chuvas estão previstas para o mês de abril. Quem sabe aquela paisagem de 2011 (última sangria) volte a encantar os acarienses em 2020.

Acari » Currais Novos » Gargalheiras

Após quase cinco anos, Gargalheiras volta a abastecer Currais Novos

O Gargalheiras não abastecia Currais Novos desde setembro de 2015. Desde então, apenas a cidade de Acari era abastecida pelo açude

Após quase cinco anos, o reservatório Marechal Dutra – conhecido como Gargalheiras – voltou a abastecer a cidade de Currais Novos, complementando a água fornecida pelo Açude Dourado. A informação foi confirmada pela Caern. .

De acordo com a Caern, ambos os mananciais tiveram uma recarga importante na última semana: o Gargalheiras saiu do volume morto e praticamente seco para quase 14,61% de sua capacidade, segundo o boletim mais recente do Instituto de Gestão das Águas (Igarn); enquanto o Dourado passou de 2% para seu volume total de armazenamento, atingindo a sangria.

Com este cenário positivo, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) retomou o fornecimento de água pelo Gargalheiras para Currais Novos, o que não interfere no abastecimento de Acari, que continuará a receber água com a mesma vazão.

O Gargalheiras não abastecia Currais Novos desde setembro de 2015. Desde então, apenas a cidade de Acari era abastecida pelo açude.

Essa gestão na distribuição da água disponível também vai amenizar o impacto da seca em Currais Novos, que atualmente funciona em um sistema de rodízio quinzenal, dividindo a cidade em dois setores.

Atualmente, a Companhia está captando para Currais Novos, 200 metros cúbicos de água, o equivalente a 200 mil litros de água, por hora (200m³/h) durante 24 horas, e completando com 120 a 150 mil litros de água (m3/h) do Gargalheiras, por aproximadamente 10 horas por dia.

G1 RN
Acari » Gargalheiras

Seridó: Açude Gargalheiras de Acari continua recebendo água

A última cheia do reservatório ocorreu em abril de 2009

O Açude Gargalheiras de Acari continua recebendo um bom volume de água com as chuvas do fim de semana. O reservatório chegou a secar, mas com a chegada do período invernoso, reacende a esperança da população que aguarda ansiosa pela descida do “veu da noiva”.

A última cheia do reservatório ocorreu em abril de 2009 e atraiu vários seridoenses que foram conferir de perto o espetáculo das águas.

Blog do Ismael Medeiros
Gargalheiras

Açude Gargalheira já tomou 13 metros faltando 14 metros para atingir a sangria

Foto: Job Drone

No total o açude Marechal Eurico Gaspar Dutra, o Gargalheiras já recebeu até o presente 13 metros, medição da parede do reservatório. No total são 27 metros. Em números percentuais já tomou cerca de 10 por cento, considerando as infiltrações no solo. A pegada de inverno ocorre nos meses de março e abril o que aumenta a esperança de um inverno rigoroso e que o véu de noiva venha a sangrar.

Com informações: Nelder Medeiros

BLOG A VOZ DO POVO
Acari » Gargalheiras » Obras

DNOCS/RN Conclui recuperação do Gargalheiras, em Acari

A obra teve duração de um ano e custo de R$ 1,4 milhão — Foto: Currais Novos em Foco

O Açude Marechal Dutra (Gargalheiras) de Acari está pronto para receber as águas das chuvas, após ser recuperado pelo DNOCS/RN. A obra teve duração de um ano e um custo de R$ 1,4 milhão.

Todas as fissuras externas e internas que comprometiam a segurança da Barragem foram integralmente preenchidas, todos os equipamentos hidromecânicos da tomada d’água e da jusante foram integralmente recuperados. E ainda houve investimento na rua de acesso à entrada da barragem para melhorar a segurança.

Blog A Fonte
Acari » Gargalheiras

Acari entra em estado de emergência devido a seca

O prefeito Isaias Cabral decretou, no dia 24 de agosto, estado de emergência no Município de Acari em razão do longo período de estiagem e da falta de abastecimento de água potável. O Decreto nº 010/2015-PMA-GP foi publicado nesta quinta-feira (27) no diário oficial e traz as seguintes determinações:

Art. 1º – Fica declarada Situação de Emergência no Município de Acari/RN, conforme informações contidas no Formulário de Informações do Desastre – FIDE e demais documentos anexos a este Decreto, em virtude do desastre classificado e codificado como Estiagem.

Art. 2º – Autoriza-se a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sob a coordenação da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário de normalidade de abastecimento de água.

Art. 3º – De acordo com o estabelecido no inciso XXV do artigo 5º da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, ficam autorizadas as autoridades administrativas e os agentes de defesa civil, diretamente responsáveis pelas ações de resposta aos desastres, em caso de iminente perigo público, a usar de propriedade particular, assegurada ao proprietário indenização ulterior, se houver dano.

Art. 4º – Em conformidade com o estabelecido no art. 5º do Decreto-Lei nº. 3.365, de 21 de junho de 1941, autoriza-se o início de processo de desapropriação, por utilidade pública, de propriedades particulares comprovadamente necessárias para melhoria e expansão do sistema de abastecimento de água potável do Município de Acari/RN, mediante justificativa fundamentada, devidamente acompanhada de laudo técnico.

Art. 5º – Com base no inciso IV do artigo 24 da Lei Federal nº. 8.666, de 21 de junho de 1993, sem prejuízos da Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar nº. 101/2000), ficam dispensados de licitação os contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários dos desastres, desde que possam ser concluídas no prazo máximo de 180 (cento e oitenta) dias consecutivos e ininterruptos, contados a partir da caracterização do desastre, vedada a prorrogação dos contratos.

Art. 6º – Durante o período de vigência da “Situação de Emergência” de que trata este Decreto ficam proibidas as seguintes condutas dos usuários dos serviços públicos de abastecimento de água:

I – Lavação de calçadas, frente de imóveis ou vias públicas com água tratada mediante uso de mangueiras ou similares;

II – Lavação de veículos, máquinas e similares com água tratada mediante uso de mangueiras e similares;

III – Utilização de água tratada para lavagem de quintais, áreas externas às residências mediante uso de mangueiras ou similares;

IV – Abastecimento de piscinas e similares com água tratada;

V – Outras situações que não se adéqüem ao uso racional da água para o consumo humano que possam caracterizar desperdício, devendo-se levar em conta sempre o bom senso.

Romeu Dantas
Gargalheiras

Calamidade: Marcas deixadas pela água denunciam baixo nível do Gargalheiras

llllll

O reservatório está com o menor índice d’água desde que foi construído.

Para se ter uma ideia do baixo nível d’água que encontra-se o Gargalheiras, observe a marca que a água deixou no topo da “Pedra do Avião” nos tempos normais, e veja onde está a água agora. Repare que tem um pescador em uma canoa azul próximo a pedra, uma distância de pelo menos 20 metros do nível normal.

Gargalheiras

“Gargalheiras das pedras”: Com o baixo nível d’água ressurgem as rochas que não eram vistas há décadas

kkk

As pedras estão ressurgindo com a falta d’água.

A beleza permanece encantadora para os turistas que visitam o majestoso Gargalheiras, no entanto as imagens que mostram o nível da água são de cortar o coração dos moradores de Acari e Currais Novos, municípios que são abastecidos pelo açude.

A barragem não recebe o líquido precioso há pelo menos dois anos, atingindo assim seu nível mais baixo desde que foi construída, mais de cinco décadas atrás. Com o baixo nível, as pedras que antes não eram vistas hoje estão quase que totalmente descobertas. Uma delas é a “Pedra do Avião”, que aparecia apenas a parte de cima, formato que gerou seu nome.

llll

Onde era um mar d’água, restam apenas pedras.

kkkkk

Foto aérea mostra o baixo nível d’água do Gargalheiras. (Foto: Cleto Filho).

lll

Essa é a imagem mais triste, comporta descoberta.

A famosa "Pedra do Avião" está quase que totalmente descoberta.

A famosa “Pedra do Avião” está quase que totalmente descoberta.

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS FOTOS!

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design: John Carlos
Programação: Caio Vidal
Suporte: Agi Comunicação
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!