Arquivos:

Chuvas » Rio Grande do Norte

Fevereiro tem chuvas 31% maiores que o esperado no RN; previsão é de continuidade

Em fevereiro, o Rio Grande do Norte registrou percentual de chuvas 31,8% acima do esperado para o mês, segundo a Empresa de Pesquisa Agropecuária (Emparn).

Além de março também ter começado com uma sequência de chuvas, expectativa dos meteorologistas é a continuidade do bom período nos próximos dias. No mês passado, o acumulado de chuvas chegou a 118,5 milímetros, quando o esperado era de 92,9 mm.

A maior diferença foi sentida na região Agreste, que registrou 116,4 mm, quando o normal para o período são 69,6 mm – aumento de 67,2%.

De acordo com a Emparn, as chuvas ocorridas em fevereiro foram provocadas pela atuação do sistema meteorológico Vórtice Ciclônico de Ar Superior, juntamente com a Zona de Convergência Intertropical.

“Observou-se uma melhor distribuição espacial e temporal das chuvas em relação ao mês anterior, quando observou-se falta de chuva nas regiões Leste e Agreste. Os maiores índices pluviométricos médios foram observados na Região do Agreste, seguido pelo Litoral Leste e somente um pequeno desvio percentual negativo médio foi observado na Mesorregião Oeste, mas muito próximo da normalidade”, considerou a empresa.

Previsão

Ainda de acordo com a Emparn, as atuais condições oceânicas e atmosféricas mostram a presença do fenômeno El Niño fraco a moderado no Oceano Pacífico, e com tendência de apresentar uma diminuição na sua intensidade nos próximos meses.

Esse comportamento, de acordo com a empresa, é favorável à ocorrência de chuvas na região Nordeste para o período de fevereiro a maio de 2019.

“Para o restante de março, as previsões indicam que as chuvas deverão continuar a ocorrendo com uma melhor distribuição espacial, pois a Zona de Convergência Intertropical deverá atua com mais frequência e eficiência”.

Para os próximos dias, a previsão é de boa concentração de chuvas sobre o Nordeste Brasileiro, atingindo o Estado do Rio Grande do Norte, devido a presença do sistema meteorológico, Zona de Convergência Intertropical, sobre a região Nordeste do Brasil e com previsão de que ocorram chuvas acumuladas acima de 200mm para os próximos quinze dias.

G1 RN
Chuvas » Rio Grande do Norte

RN: Chuvas devem continuar, prevê Emparn

As fortes instabilidades tropicais causadas pela presença da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que está atuando sobre a Faixa Leste e Costa Branca do Rio Grande do Norte, tem causado chuvas intensas com descargas elétricas e trovoadas desde a manhã desta quarta-feira, 13, em Natal e várias outras cidades da região metropolitana.

Essa condição de instabilidade é considerada normal para o período em que o principal sistema meteorológico que atua é a ZCIT, segundo revelou a Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn) à imprensa. Nos últimos dias, as chuvas estão mais intensas devido a temperatura das águas superficiais do Oceano Atlântico próximo do litoral estar acima do normal.

Ainda segundo o órgão meteorológico potiguar, essa condição deverá se manter durante os próximos dias no Rio Grande do Norte, mas não necessariamente resultará em chuvas iguais ou mais intensas das que foram registradas nesta semana em todo o estado.

A previsão para o resto da semana é de predominância de céu parcialmente nublado com chuvas em todas as regiões. No Litoral Leste, as chuvas poderão ocorrer a qualquer hora do dia com maior ocorrência durante o período noturno e início da manhã.

Já no interior, devido ao fato das chuvas serem do tipo convectivas (aquelas que necessitam de calor para atuar), elas deverão ocorrer mais no período da tarde/início da noite. Além disso, em razão da influência do relevo acentuado (vale, chapadas e montanhas), é provável que se ocorra a formação de nuvens que podem causar descargas elétricas.

Agora RN
Chuvas » São Vicente

SÃO VICENTE: Chuva de mais de 150mm foi registrada nesse domingo (10)

Recebemos a informação que no Sítio Jucurutu município de São Vicente na residência do amigo Genival choveu 152 mm. Já na cidade o pluviômetro da amiga Rita Iracema na cidade de São Vicente, no bairro Alto da Candelária registrou até às 20h50 de domingo dia 10 de março, o total de 113mm.

São Vicente/RN (Sítio Umari)
150mm;

São Vicente/RN (Sítio Jucurutu)
150mm;

São Vicente/RN (Sítio Exu)
110mm;

São Vicente/RN (dentro da cidade)
112mm.

Blog de São Vicente
Chuvas » Rio Grande do Norte

RN: Previsão é de chuvas nos próximos dias

A previsão da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) é de que os próximos dias serão de pancadas de chuva no Rio Grande do Norte, principalmente no interior, devido a presença da Zona de Convergência Intertropical, principal sistema que faz chover no semiárido nordestino, nesta época do ano.

Março, geralmente o mês mais chuvoso no semiárido, começou com a folia do carnaval e também com boas chuvas em todas as regiões do estado, para a felicidade dos sertanejos. O monitoramento realizado pela Emparn, de sexta (1º) até a manhã esta quinta (7), mostra que as chuvas foram bem distribuídas.

O maior volume foi registrado na região Oeste potiguar, em Felipe Guerra, choveu 113 milímetros; no Litoral Leste, choveu com mais intensidade em São Gonçalo do Amarante, 97,7mm; em Natal choveu 40,9mm.

Na região Agreste também teve boas chuvas, em Bento Fernandes choveu 72 milímetros e na região Central, em Caicó também choveu 72 mm.

O boletim completo está disponível na página do Governo do RN e na da Emparn: www.rn.gov.br e www.emparn.rn.gov.br

Chuvas » Rio Grande do Norte

Emparn prevê que chuvas devem continuar intensas no RN, após carnaval

O mês de março, geralmente o mais chuvoso no semiárido nordestino, começou com a folia do carnaval e também com boas chuvas em todas as regiões do Rio Grande do Norte, para a felicidade dos sertanejos. A previsão, segundo a Empresa de Pesquisa Agropecuária (Emparn), é de que as precipitações continuem nos próximos dias em todo Estado.

O monitoramento realizado pelos meteorologistas do Governo do Rio Grande do Norte, no período entre a sexta-feira da semana passada, dia 1º, até a manhã desta quinta-feira, 7, mostrou que as chuvas foram bem distribuídas no carnaval, e o maior volume foi registrado na região Oeste Potiguar, na cidade de Felipe Guerra, onde choveu 113 milímetros.

No Litoral Leste, choveu com mais intensidade em São Gonçalo do Amarante: 97,7mm; em Natal choveu 40,9mm. Na região Agreste também teve boas chuvas: em Bento Fernandes, foram 72 milímetros. Já na região Central, em Caicó, choveu 72 mm.

A previsão para os próximos dias é de pancadas de chuva, principalmente no interior, devido a presença da Zona de Convergência Intertropical, principal sistema que faz chover no semiárido nordestino, nesta época do ano. O boletim completo está disponível na página do Governo do RN e na da Emparn: www.rn.gov.br e www.emparn.rn.gov.br

Agora RN
Barragem » Chuvas

Nível de água na Barragem Armando Ribeiro Gonçalves subiu oito centímetros

O nível do volume da Barragem Engenheiro Armando Ribeiro Gonçalves continua subindo. De acordo com a Agência Nacional das Águas (ANA), nas últimas 24 horas a lâmina de água da Barragem passou da cota 38.59 para 38.67.

A elevação é de oito centímetros e decorre das chuvas que têm caído ultimamente no Seridó em especial na cidade de Jucurutu que faz fronteira com o Vale do Açu. A Barragem Armando Ribeiro atualmente está com 20% de sua capacidade total de armazenamento, informa o Instituto de Gestão das Águas do Rio Grande do Norte (Igarn).

Blog Wllana Dantas
Chuvas » Rio Grande do Norte

Chuvas devem retornar ainda mais intensas a partir desta quarta no RN

As chuvas que estão atingindo todo o Rio Grande do Norte neste início de ano e que somaram 44 milímetros somente em Natal no último fim de semana devem retornar ainda mais intensas a partir da próxima quarta-feira, 27, segundo prevê a Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn).

De acordo com os meteorologistas locais, além da Zona de Convergência Intertropical que vem ocasionando as chuvas atuais, a chegada de um Vórtice Ciclônico a partir do dia 27 deve intensificar o volume de água no estado. As duas situações ocorrendo de maneira conjunta causa justamente o aumento de chuvas.

De modo geral, o mês de fevereiro vem registrando um bom volume de chuvas. Com o acumulado do último fim de semana, já são 63 municípios com chuvas na categoria Normal; 40 na categoria Chuvoso; e 8 na categoria Muito Chuvoso, confirmando a previsão feita pelos meteorologistas, em janeiro, de que fevereiro ia ter volume de chuvas acima da média.

Na última sexta-feira, 22, foi divulgado o resultado da Reunião Climática realizada no Rio Grande do Norte, e a conclusão dos meteorologistas foi de que os meses de março, abril e maio vão ter um volume acumulado de chuvas dentro do normal.

Agora RN
Chuvas » Rio Grande do Norte

Com 21,54%, reserva hídrica do RN tem o melhor início de ano desde 2016

Barragem de Santa Cruz, em Apodi — Foto: Anderson Barbosa/G1

As chuvas que caíram no primeiro mês do ano ajudaram a recuperar o volume de água acumulada nas principais reservas hídricas do Rio Grande do Norte. Dados do Instituto de Gestão das Águas do Estado do RN (Igarn) mostram que, em janeiro, o volume médio das bacias potiguares chegou a 21,54% – o melhor início de ano desde 2016, que acumulava 18,45% naquela época.

Em comparação só com o ano passado, o aumento no volume de água armazenada praticamente dobrou. Em janeiro de 2018, a reserva hídrica do estado estava em 10,39%.

O Rio Grande do Norte vem de 7 anos seguidos de chuvas abaixo da média histórica. Significa que o estado enfrenta o mais longo período de estiagem que se tem notícia. Prova disso são os sucessivos decretos de situação de emergência publicados pelo governo estadual em razão da seca. De seis em seis meses, o decreto vem sendo renovado. O último, publicado em setembro do ano passado, foi o 11º. E ele deve ser renovado mais uma vez já no mês que vem.

Atualmente, a União reconhece que 147 dos 167 municípios potiguares estão em situação de emergência por conta dos efeitos severos da falta de chuvas – o que representa 88% do estado.

Bacias

Ainda de acordo com o Igarn, a bacia Apodi/Mossoró, é a que apresenta melhor nível. Com capacidade para armazenar pouco mais de 1,1 bilhão de metros cúbicos de água, ela chegou a 26,97% de sua capacidade em janeiro.

Já a maior do estado, a bacia Piranhas/Assu, tem capacidade para quase 3 bilhões de metros cúbicos de água e acumulou 20,14% em janeiro .

Em seguida vem a bacia Ceará-Mirim, com capacidade para 136 milhões de metros cúbicos de água, e que acumulou 15,71% no primeiro mês do ano.

Por fim, tem a bacia Potengi, acumula até 113 milhões de metros cúbicos de água, e que no início do ano estava com pouco mais de 15,40% de sua capacidade.

A capacidade hídrica total do Rio Grande do Norte é de 4,4 bilhões de metros cúbicos de água.

Previsão

O semiárido potiguar, que abrange as regiões Central, Oeste e parte do Agreste do Rio Grande do Norte, terá um volume de chuvas dentro da média para o trimestre março, abril e maio de 2019. A informação foi divulgada pelos meteorologistas do Nordeste e do Cptec/Inpe, na semana passada.

G1 RN
Chuvas

Semiárido potiguar terá chuvas dentro da média em março, abril e maio, dizem meteorologistas

O semiárido potiguar, que abrange as regiões Central, Oeste e parte do Agreste do Rio Grande do Norte, terá volume de chuva dentro da média no trimestre de março, abril e maio de 2019.

A informação foi divulgada pelos meteorologistas do Nordeste e do Cptec/Inpe, nesta sexta-feira (22), após discussões e análises realizadas durante a quinta-feira (21), na sede da Empresa de Pesquisas Agropecuárias do RN (Emparn), na região metropolitana de Natal.

De acordo com os pesquisadores, o resultado partiu da análise dos campos atmosféricos e oceânicos de grande escala – como vento em superfície e em altitude, pressão ao nível do mar, temperatura da superfície do mar, entre outros – e dos resultados de modelos numéricos globais e regionais e modelos estatísticos de diversas instituições de meteorologia do país.

Chuva média por região e no estado

Região Oeste – 479,2 mm Região Central – 378,3 mm Região Agreste – 343,2 mm Leste – 533,8 mm Estado – 433,6 mm

92% do território potiguar é composto pelo semiárido, que engloba as regiões Central, Oeste e quase toda região Agreste. Por isso, de acordo com a Emparn, saber como vai ser o inverno nestas regiões é importante porque interfere diretamente em vários setores da economia, como agricultura, agropecuária e também no abastecimento de água.

“Foi observado que no Oceano Pacífico Equatorial há a continuidade do Fenômeno El Niño com intensidade fraca, mas ocupando uma grande área na superfície desse oceano. A permanência dessa condição vem ocorrendo de acordo com os resultados dos modelos de previsão de anomalia e projetam que essa condição permanecerá nos próximos meses”, considerou o meteorologista da Emparn, Gilmar Bristot, durante a reunião climática.

Os meteorologistas também observaram que o Oceano Atlântico Sul se manteve, em média, mais aquecido que a parte norte deste oceano. Eles explicaram que essa condição no comportamento do Oceano Atlântico é necessária para que ocorra o deslocamento e a manutenção da Zona de Convergência Intertropical (principal sistema meteorológico causador das chuvas no Norte do Nordeste no período de fevereiro a maio), para posições mais ao sul da Linha do Equador. Isso favorece a ocorrência de chuvas regulares sobre a região Nordeste durante o período de março a maio.

Na Reunião Climática de janeiro, em Fortaleza, a previsão foi de chuvas na média até acima da média para os meses de fevereiro, março e abril. Desde o início de fevereiro, até esta sexta (22), já são 105 municípios com volume acumulado de chuvas de normal a acima do normal. Fato que, para os meteorologistas, já caracteriza o início do período chuvoso no sertão potiguar.

A previsão de que vai chover na média, foi considerado um bom prognóstico diante de um cenário de anos de seca. A situação melhorou um pouco no ano passado, quando a média de chuva no Rio Grande do Norte ficou apenas 7% abaixo da média. Os seis anos anteriores foram secos e choveu bem abaixo da média.

G1

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design: John Carlos
Programação: Caio Vidal
Suporte: Agi Comunicação
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!